Categoria: Reflexão de um Padre

O católico pode fazer TATUAGEM???

O católico pode fazer TATUAGEM???

Depois não querem que eu seja chamado de polêmico. Mas se é pra responder, vamos lá.

Curioso é que, há alguns anos atrás, todos os católicos que se decidiam por viver uma vida no Espírito, não faziam estas perguntas. Para eles, estava muito claro o CERTO e o ERRADO. Qual era a moda do católico??? Uma camisa religiosa, uma calça e um terço pendurado no cinto. Só isso.

Agora me inventam “Funk de Cristo”, “Boate de Cristo”, “Balada Santa” e o diabo a quatro. Querem trazer tudo que há no mundo para dentro da Igreja, com a desculpa de “evangelizar os jovens”. Marminino… se eu tivesse no mundão, eu já teria funk, cachaça e e boate à vontade pra frequentar. O último lugar onde eu procuraria essas coisas seria a Casa de Deus.

Mas, e a TATUAGEM?

A Igreja diz o que? NADA.
E a Bíblia diz o que? NADA. Apenas uma citação em Levítico, mas há tantas citações no mesmo capítulo, proibindo cortar cabelo e outras coisas, que nos fazem calar, pois nem tudo que se encontra no Antigo Testamento é regra para os cristãos.

PORÉÉÉÉÉÉMMMM….. São Paulo nos dá um conselho: “Tudo posso, mas nem tudo me convém” (1Cor 6,12). Use o bom senso, use a inteligência. Por qual razão um cristão mancharia seu corpo? Qual o objetivo?

Se o nosso corpo é templo de Deus e devemos ter modéstia no vestir, onde seria nossa tatuagem? Na testa? Pense bem… Nosso modelo maior é Cristo e a única marca que Ele traz no corpo são as chagas da Paixão, causadas pelos nossos pecados. Sem falar que eu já vi muitos pagãos com tatuagens, até mesmo os próprios satanistas, mas nunca em um santo canonizado.

Se você fez tatuagens antes da conversão, não há problema. Com Cristo, tudo se faz novo. Mas nunca use esta lógica: “se a Igreja não proíbe, eu vou fazer”. Não somos cães adestrados. Somos filhos amados pelo Pai.

Não sou modelo pra ninguém, mas se aceitarem um conselho meu, darei: troque o desejo de fazer tatuagem pelo desejo de comprar um crucifixo e pendurar no pescoço. Eis a nossa marca verdadeira, a Cruz do Senhor! Por fim, mais um conselho de São Paulo:

“E não vos adapteis a este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12,1,2).

Deus te abençoe!

Pe. Gabriel Vila Verde

Leave a comment